Quem Somos

 História do Colégio

É difícil falarmos nos dias de hoje, de 101 anos de uma História real, bem planejada e que está ainda nas “paradas de sucesso”. Nesses dias, em que os acontecimentos passam por nós tão velozmente que quase não ficam lembranças deles, é um privilégio estarmos numa Instituição sólida, que tem um passado, está presente em nossa geração e não tem poupado esforços para investir nessa geração que pode mudar o futuro.

Nossa Escola nasceu no início do século XX, numa década de grandes mudanças no cenário internacional. Nasceu da visão educacional de um homem piedoso, “Pe. Siqueira”, e de uma mulher, “Madre Francisca Pia”, sua sobrinha, que sabiamente seguiu seus passos. Tendo sido co-fundadora da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora do Amparo, hoje centenária, ousou sonhar com uma Escola do Amparo no Rio de Janeiro. Contribuiu para a concretização desse sonho uma amiga e já benfeitora do Amparo de Petrópolis, Maria Guilhermina Bernardes Raythe, que após uma visita de Francisca Pia resolveu deixar em testamento sua propriedade na Rua Haddock Lobo, para que nela fosse fundada a Escola Doméstica Maria Raythe, filial da escola de Petrópolis.

A partir daí, em uma sucessão de acontecimentos que acompanhavam a História do próprio país, nossa Escola foi crescendo e tomando as formas que atendiam melhor à sociedade. Fundada em 1914, com o curso Primário, ampliou suas atividades em 1928 e 1929 com o Curso Preparatório para o Ginásio e Exames de Admissão ao Primeiro Ano Ginasial.

Em 1939, criou o Curso de Guarda Livros, o que hoje chamamos de Contabilidade.

Em 1966, foi a vez do Curso Normal (Formação de Professores), e em 1973 os Estudos Adicionais, destinados à formação de professores para o Pré-Escolar (pré-primário, como era chamado), – atividades que vigoraram até os anos 1983 e 1991, respectivamente. Hoje, ainda colhemos os frutos desta formação ministrada por nossa Escola, pois contamos com profissionais em nosso quadro docente que por aqui passaram enquanto alunos.

Os anos 80 trouxeram em si a semente de grandes reformas políticas e sociais como a abertura e redemocratização do país, após longos anos de ditadura militar. Seguindo este mesmo compasso da História, o Colégio Maria Raythe formulou sua metodologia participativa com o lançamento do seu Projeto Político Pedagógico, além da reforma e ampliação do seu prédio, este que conhecemos, e que foi fundado em 1986.

Nos anos 90, motivados pelo recorde de matrículas, fizemos o lançamento do nosso jornal: o Forme, Informe Raythe. Tivemos ainda a concretização de mais um sonho, que era o de ter um lugar especial, onde teríamos muito mais do que aulas teríamos as nossas “convivências”, esse lugar tão especial e aguardado por nossos alunos era o Recanto Siqueirano, em Vargem Grande.

E no despertar de um novo século, o Colégio Maria Raythe abriu as suas portas e fronteiras para a criação de mais um segmento na sua História: a primeira turma de Ensino Médio, que foi celebrada juntamente com os 90 anos de nossa fundação. Assim sendo, em 2004, celebramos com toda a Comunidade Educativa nove décadas bem vividas, tendo em mente que a Missão Educadora que nasceu no século passado, no coração de Pe. Siqueira, Madre Francisca Pia e Maria Guilhermina Bernardes Raythe, ainda hoje alimenta as nossas convicções…

Palavra da Direção

Prezados Pais, Professores, alunos e funcionários,

Paz e Bem!

A Providência de Deus que nos conduz, após alguns anos de ausência, me coloca novamente nesta casa-Colégio Maria Raythe. Foram anos de convivência fecunda em outras obras da Congregação de Nossa Senhora do Amparo, anos de novas experiências e que, como o Maria Raythe, deixaram marcas profundas e inesquecíveis.

Aqui me encontro para realizar com toda dignidade e boa vontade a missão a mim confiada e, somando com todos que aqui estão: Irmãs, Coordenadores, Professores e funcionários desejo dar continuidade ao trabalho sério de educação já iniciado.

Ao retornar, grande foi minha surpresa ao ver o crescimento do Colégio que agora conta com novas e confortáveis instalações e tecnologia de ponta para cada vez mais oferecer ao aluno melhores condições de aprendizagem, e a grande alegria em ver o Ensino Médio que veio coroar todo o trabalho realizado desde a Educação Infantil. O Colégio cresceu também em sua organização e setores com mais profissionais qualificados e prontos a desempenhar com esmero suas funções. A boa convivência, o bom relacionamento, a cumplicidade e o espírito de família, continuam sendo a marca deste Colégio.

Que Deus abençoe a todos que contribuíram e que contribuem para o desenvolvimento desta obra-missão.

Aproveito esse espaço para agradecer a Ir. Teresa Cristina por todos os anos de dedicação a esta obra de Deus: O Colégio Maria Raythe. Acredito que, por toda sua vida, este nome vai soar como uma bela melodia aos seus ouvidos e que fará vibrar o mais íntimo de seu coração. Todos que aqui estão e todos que por aqui passaram gostariam de poder lhe dizer pessoalmente: MUITO OBRIGADO (A).

Que Nossa Senhora do Amparo, nossa mãe e mestra, nos ajude a educar seus filhos, nossos queridos alunos, pelos caminhos do Amor, da Paz e do Bem!

Ir. Inez Martini

 Hino do Colégio

Refrão: Colégio Maria Raythe

Onde a Luz do saber vigora

És a nossa estrela guia

Pelos caminhos da Pátria afora

 

1. O teu lema é dar segurança

Aos que buscam amor em teu meio

És o centro da nossa esperança

Do futuro, o nosso esteio

 

2. De ti nunca mais esqueceremos

Porque daqui a mensagem levaremos

Dar ao mundo paz e alegria

Viver a vida em doce harmonia

(Letra e Música: Lúcia Murce da Cunha)

Colégio Maria Raythe - Rua Haddock Lobo, 233 – Tijuca | Rio de Janeiro - CEP: 20260-141       Telefones:(21) 2234-0733 / 2264-5474
Horário de atendimento da secretaria:  das 7h às 16:30

matriculas_abertas-2018